O mundo corporativo e seus personagens

Por Daniela Entrudo

Se tem uma coisa que eu nunca gostei, desde os tempos de escola, é de gente puxa-saco. Sempre menosprezei esse tipo de comportamento, aquele coleguinha que puxava o saco da ‘profe’, ou de um outro colega pra fazer trabalho junto e tirar vantagens pra si. Tenho asco disso.

Agora adulta, no mundo corporativo eu vejo aquele mesmo ‘coleguinha’ da escola, em versão grande, puxando o saco dos colegas, enaltecendo o trabalho de outros puxa-sacos igual a ele e bajulando as chefias e as pessoas que julga serem importantes para a sua ascensão na empresa.

Isso tudo é tão patético. Pra mim que ‘quem muito se abaixa a bunda aparece’, como diz minha mãe, a rainha dos ditados. O negócio é fazer bem feito o nosso trabalho e ponto, sem deixar margem para que alguém fale mal dele e deu.

Eu me irrito muito com gente assim, vaselina. todo dia vejo isso. São pessoas que ou não fazem o seu trabalho, ou não tem capacidade, sei lá, e acham que tem que bajular as pessoas que estão numa posição de poder.

Pior ainda são os bajulados que gostam desse frenesi todo, parece que precisam disso para se afirmar, precisam que alguém os fique lembrando o tempo todo de como ele é bom, ou quão capaz é.

Jogo de cintura e diplomacia é uma coisa, agora lambeção
… Não vou tratar ninguém mal, mas também não vou estender tapete vermelho e mostrar os dentes pra qualquer um, mesmo que esse ‘qualquer um’ seja o Lula.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s