Ter filho não empobrece o homem

Por Ana Emília Cardoso

Tenho várias amigas na faixa dos 30 que até querem ter filhos, mas ficam fazendo cálculos com base em preços de fraldas e logo desistem ou postergam para um dia qualquer, num futuro longínquo. Elas ficam imaginando que cada filho custa uns R$ 2 mil por mês e coisas do gênero.

Claro que quando você olha as coisas de fora, se apavora mesmo. Quanto custa um carrinho? Um bêbe conforto? Eu também pensava assim. Quando minha cunhada Lu engravidou da Gigi, eu fiquei super preocupada com o futuro financeiro deles. Dei graças a deus que não era eu que estava grávida.

Dois meses depois, lá estava eu com um Beta HCG positivo nas mãos e um ponto de interrogação gigantesco estampado na cara. A primeira surpresa boa – no quesito financeiro – veio logo no começo da gestação. Todo mundo, invariavelmente, me dava presentes. Gente que eu nem falava direito aparecia na minha casa com sacolas de roupas. E olha que nem eu, nem RBS fizemos uma campanha do agasalho pra mim.

Eu não gastei um centavo e ganhei pencas e pencas de coisas fofinhas, lindas, úteis e práticas. Um fato que eu lembro que achei curioso foi a mulher que morava na cobertura do meu prédio. Ela sempre foi grossa comigo. O dia que soube que eu, a síndica, estava grávida, me trouxe presentes lindos e passou a me tratar de forma super carinhosa e prestativa. Até um xampu de mel da L’Occitanne maravilhoso ela me deu. E a Anita ficava com aquele cheirinho delicioso. Um dia ainda junto uns muitos trocados e compro outro daqueles.

A bichinha da Tania foi a campeã das doações. Estava de mudança para a Espanha e me deixou todo um legado de seu primeiro e até hoje único filho, Lucas, que estava com 3 anos na época. Ela me deu berço, bebê conforto, trocador, cobertas, roupinhas mil e até um tip top todo acolchoado para carregar bebês na neve.

Resumindo, não gastei um puto mesmo. No chá de fralda, já me supri pelos 5 primeiros meses. No primeiro ano, a Anita herdava todas as roupinhas da Gigi, dois meses mais velha e uma alemoazona.

Explicado tudo isso, uma amiga questionou. Tá, mas e depois? Você não pode fazer um chá de faculdade… convida 60 pessoas e cada uma se responsabiliza por uma mensalidade. Até era uma boa.

Eu venho seguindo outra linha, já vou logo ensinando tudo que é pra ir bem na escola e estudar na universidade pública se ainda houver quando ela crescer.

Uma coisa é fato: ninguém fica mais pobre porque teve filho. Ou você já ouviu alguém comentar que fulano, tadinho, depois que teve filho tá ferrado?

Anúncios

7 Respostas para “Ter filho não empobrece o homem

  1. Ana, eu acho que filho enriquece a vida da gente. Mas, que custa, custa. Por isto eh que gays andam mais bem vestidos e viajam mais, pois nao tem que gastar com filhos… :0)

    Casa de Anita responde: Pode ser, mas não é só por isso que os gays parecem ser mais ricos. Eles têm prioridades bem diferentes, não só com relação a filhos. Lembra aquele amigo da Ju que investia cada centavinho em um banheiro mega luxuoso?

  2. Ana! adorei o blog!
    Sobre o comment acima: gays também gastam muito com sobrinhos e afilhados. São ótimos padrinhos! Não só pelos presentes, mas pelo afeto e amizade que transparecem.
    Beijocas!

  3. Não esqueçam dos filhinhos deles…aqueles cachorrinhos…abriu uma PET SHOP do lado da loja…gastam uma fortuna para manter os animais limpinhos, arrumadinhos, perfumadinhos…ou seja gayzinhos. Pobre animais.
    Mas estão fugindo totalmente do FOCO. Qual a diferença dos casais hetero em relação a ascensão econômica? Bom…as pessoas que ficaram mais ricas, que conheço…tem filhos. Acredito que como a vida muda totalmente… você não é mais você… depois que tem um filho…e isso faz toda a diferença. Entra na pira de dar o melhor…e isso move montanhas. Agora…prefiro não comentar sobre casais que ficam esperando a HORA financeira mais auspiciosa para ter…e dai tem no limite reprodutivo…depois de gastar fortunas em clínicas de reprodução…pobre crianças.

  4. Eu so comentei sobre gays por brincadeira, mas o mesmo e’ valido para heteros sem filhos.
    Meu ponto e’, filho custa caro sim, e tudo bem que ter um ou dois filhos nao vai te fazer mais pobre (apesar de vc ter menos dinheiro extra para gastar com prioridades menores), mas se vc tiver um monte de filhos ai a coisa complica de verdade.
    Mas e’ uma escolha mto pessoal ne? Tem gente que prefere ter uma casa alegre cheia de criancas do que uma casa com as ultimas pecas de design carissimas, carroes ou mil viagens e roupas… e a escolha e’ valida.
    Agora o que vale-se discutir e’ se ja nao tem gente demais no mundo e as pessoas nao deveriam fazer tantos filhos… sei la!

  5. O sistema sempre tende ao equilíbrio. Não pedimos para nascer…mas não dar sequência no DNA é desistir da vida eterna.

  6. Oi Ana, a sua mae me passou o link do seu blog e eu li alguns textos. Muito legal o jeito que vc escreve, muito facil de entender.. Interessantíssimos temas, em particular eu vou deixar minha opiniao neste, que muito me interessa por sinal, num futuro próximo é claro..
    Bem, fico por aqui e deixo bjs a ti e a Anita, tudo de bom para sua familia.. E até qualquer hora..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s