Maldito Zulliger

Por Ana Emília

Acho que não passei naquela seleção, pelo menos não tive qualquer retorno. A culpa é de um suíço muito mal intencionado que criou um teste bizarro que leva o seu nome.

O teste Zulliger é algo tão improvável e inacreditável que agora tenho como missão na Terra desmistificá-lo. Que a minha mãe não leia este post, afinal ela é psicóloga e vai achar de profundo mau gosto estas minhas colocações recalcadas. Será que se eu tivesse passado estaria idolatrando o tal suiço?

O teste é assim: tens que olhar umas manchas projetadas com slides (sim, eles ainda existem nesses meios arcaicos de contratação) em uma parede. As manchas parecem uns trabalhinhos que a Anita faz na escola. Derrama tinta e dobra. Mais ou menos isso.

Aí tem um tempinho pra escrever o que veio a sua cabeça, com detalhes. As instruções são escassas e as figuras parecem bichos assustadores. Note que eu não sou uma psicopata. Mas o teste te faz sentir-se como tal.

Depois de descrever nossos devaneios, temos que mapeá-los numa segunda folhinha. Não posso acreditar que aquilo seja um raio-x de nossa personalidade. A, peraí, se fosse assim, os criminosos, os políticos, os rebeldes na escola e os advogados seriam sempre submetidos ao dr. Zulliger.

Pelo que pesquisei o teste não tem um gabarito certo e errado, mas se propõe a identificar líderes e coisa e tal. Descobri também que os animais têm que aparecer, mas não podem aparecer em excesso. Ops, acho q vi uma tarântula, duas capivaras, dois macacos, uma borboleta e quatro duendes. Hummm, começo a acreditar no teste. Isto explicaria muita coisa na minha vida.

O elemento humano também precisa estar lá. Eu menti que eram só dois garotos e dois mini duendes. Eu não sou ingênua de acreditar que se falasse a verdade – que estava diante de dois shreks e dois teletubbies anões – seria aproveitada. Como se duende fosse bicho ou pessoa. Bah, to confusa mesmo.

Li também que a utilização desse teste em cargos de gestão está crescendo 10% ao ano. Isto é tão assustador. Esse Zulliger me deixou sequelas.

Anúncios

40 Respostas para “Maldito Zulliger

  1. No de cima vejo duas pessoas dançando e no de baixo vejo dois touros se chifrando de frente (parte marrom) e uma cara de boi de olhos fechados, cara de boi coitado, no meio da mancha vermelha. Que será que isso quer dizer? Sou líder ou liderado? rsrs

  2. Ana onde vc viu a tarantula, eu vi um besouro. E vi também os touros, e as pessoas. Então dá para concluir que todo mundo vê muito parecido.

    Será que isso quer dizer que estamos na média, e por isso fora. E um autêntico gestor, um visionário veria algo completamente diferente?
    Se a gente soubesse, poderia ter se “puxaaaaado” antes. Iríamos ter visões incríveis.

  3. Ana, adoro ler o que tu escreve, me lembro das nossas conversas ao vivo e dou muita risada!! Bjks, vem me visitar!

  4. aquele vermelho parece um santuario, com uma estatua no meio sendo adora por 2 subordinados marroes e protegida por 2 guardas verdes com asas

  5. Oi Ana!
    Tbm vi as pessoas dançando e os touros se chifrando, procurando dá pra ver várias coisas.
    Ñ tenho coragem de contar a primeira coisa q pensei quando vi as imagens em vermelho e preto (cima dos touros).
    Pelamor! Acha q preciso volta para terapia urgente.
    Bjs

  6. A publicação de imagens de testes psicológicos é proibida. Notificarei o Conselho Federal de Psicologia sobre este seu post. Recomendo que você o apague…

    • Vai criar vergonha na cara e vai trabalhar. Desculpe, mas a impressão que tenho é que essa história de proibição de teste é só pq convém pra muitos psicólogos. É muito mais facil utilizar sempre os mesmos testes do que criar coisas novas.

  7. Ai que medo de você Thaís Marques. Você pelo jeito saiu de uma janela do tempo e estava nos anos 7o? Recomendo que você se apague! Vá cuidar de seus pacientes ou a si propria! A tinta que formou a imagem é tipo uma obra de arte com direitos autorais? Era só o que faltava. Notifique o Papa. A livre interpretação ao ver uma imagem dessas é puramente uma leitura livre e sem preconceitos. Esses, você parece ter.

  8. Caro Chito, quer me deixar um email seu para que eu possa responder sua mensagem? Acho que este tipo de discussão não cabe aqui neste blog…
    Aguardo.

    • Caramba!! Ana vc tem o direito de expressar o seu sentimento. CFP não tem que notificar nada, isso é uma expressão dos sentimento, e pronto.

  9. Oi gostaria de saber se vc tem as fotos das pranchas de zulliger

  10. Tháis, aguarde sentada. Não discuto com extremistas.

  11. Já foi enviado nota ao Conselho Federal de Psicologia. Vale lembrar que o que a senhora(ita) está fazendo é CRIME! Pois o mesmo referido por vsa Sra. como “maldito” tem direitos autorais. Além de já feito um boletim de ocorrência sobre seu blog, espero que também sua mãe seja notificada.

    • Cecília, os direitos autorais acabam em 50 anos. Após isto, qualquer obra vira de domínio público. Vai se informar antes fazer qualquer denúncia (e trabalhar pra não ficar sempre na “mesmisse” dos mesmos testes).

  12. vAI ESTUDAR UM POUCO, E TENTAR ENTENDER NAS FONTAS CORRETAS, O QUE REALMENTE ESTUDA E AVALIA ESTE TESTE ANTES DE FALAR O QUE NÃO SABE….

  13. Eu também fiz o teste e não passei por esse teste.. pois as figuras são muito abstratas. Gostaria de saber se a verdadeira validade deste teste para a psicologia.

  14. Anita, achei seu comentário sobre oteste como uma impressão que você teve do mesmo, não vejo mal nenhum nisso. O problema é se você divulgasse as imagens do teste, estas sim são reservadas, tem direitos autorais e proibição de exibição a não ser em contexto apropriado.

  15. meu Deus que povo arcaico……………..

  16. gostaria de saber qual a real contribuicão de sociologos e psicologos em nossa sociedade. Pois o primeiro chama nosso povo de vagabundo em frances e o segundo acoita e manda soltar criminosos menores para continuarem um genocidio nacional.

  17. Haha, caí aqui por acaso, coisas de google. Estava pesquisando os testes psicológicos que têm sido qualificados como favoráveis.
    Incrível perceber como hoje qualquer coisa pode se tornar uma grande coisa por intermédio da internet. Uma pessoa procurando um trabalho faz um teste de seleção. Não recebe um retorno sobre seu desempenho. Frustra-se por não conseguir o trabalho, por não ter tido um retorno e por ter sido medida (ao menos acha que é assim) por um teste de um cara que vive num país muito longe daqui e já está morto. Bem compreensível.
    Aí, sem saber que um teste não pode ser publicado, por questões que vão ALÉM dos direitos autorais (direitos autorais é pouca porcaria, se compararmos com o fato de um teste poder ser utilizado sem critérios e sem conhecimento por qualquer pessoa e causar danos por isso), desabafa num blog.
    Jesus!!! Que situação NORMAL. Então aparece uma psicóloga bastante brava, diz pra pessoa que tem que tirar a imagem, tem que isso, tem que aquilo, sem ao menos explicar porque está brava… Se essa pessoa é uma psicóloga, poderia ter sido mais comedida, mais adequada. Poderia ter explicado que um teste é só um teste. Poderia ter dito que ele é um instrumento utilizado para AUXILIAR na observação sobre pessoas. Existe um mito sobre as coisas psicológicas (os testes, os profissionais). Aquela senhora podia ter utilizado este espaço pra dizer muita coisa.. Ninguém é medido por um teste. Esta afirmativa é FALSA. Um teste é utilizado JUNTO A OUTRAS formas de investigação para ajudar a identificar características das pessoas. Um bom psicólogo sabe que um teste aponta umas poucas dimensões de um indivíduo (SER TÃO COMPLEXO) e aponta em um certo contexto, certo espaço, certo tempo. O teste aponta o que aconteceu no dia do teste, na hora do teste. E só! Já parou pra pensar, Anita, como tinha sido seu dia antes de fazer o teste? Com certeza os dias anteriores, o dia em si, os acontecimentos e os teus sentimentos foram pano de fundo pro momento do teste. De qualquer forma, o resultado (se avaliado por um profissional coerente) foi só um resultado, comparado com outros resultados, com observações e até impressões sobre teu comportamento NAQUELE MOMENTO. E só naquele momento.
    Então, gente.. a moça brava lá de cima provocou uma comoção (que eu até achei interessante) e muita gente se irritou, defendeu a Anita, defendeu a moça brava, xingou psicólogos e sociólogos.

    Eu sou psicóloga. Tenho noção da bucha em que me meti. Estudar pessoas é lindo e muito complicado ao mesmo tempo. A responsabilidade é do tamanho do mundo. Gente que não se compromete com a saúde das pessoas não poderia ser psicólogo. DEVIA EXISTIR UM TESTE MÁGICO PRA MEDIR ISSO! 😀 Ia ser bacana. Só os bons de coração seriam psicólogos. Mas não é essa a realidade. Um teste é só um teste. Um psicólogo é só um psicólogo e se temos chance de fazer algo bom na vida, é por meio do amor.

    Não, eu não chamo o povo de vagabundo! Se chamo alguém de vagabundo, não estou agindo como psicóloga, mas como pessoa (cheeeeeia de defeitos). No dia que eu gastar meu francês pra falar algo, que seja pra falar bem do Freud, aquele tiozinho muito louco que nasceu em Vienna e deu muita vida à minha profissão. Ele foi tão ovacionado e tão amaldiçoado que não creio que haja outro psicólogo tão famoso. Não sou expert em psicanálise, mas, se não me engano, Freud dizia que três coisas movem os humanos: o trabalho, o amor (afetos e emoções) e a sexualidade (muito mais que sexo.. sexo não é sobre o que Freud fala).

    De alguma forma, estas três dimensões daquele senhorzinho que quaaase virou médico, mas pra minha alegria virou foi psicólogo, apareceram aqui. Por meio delas tanta discussão apareceu. Por causa de um teste dito maldito, mas que foi aprovado pelo CFP e merece respeito. Assim como todos nós!

    Relaxem e, Anita, faço votos que encontres o trabalho dos teus sonhos, porque, apesar de eu ter encontrado a profissão dos meus sonhos, o trabalho eu ainda não encontrei, não. 😀 Tô nessa contigo.

    Boa vida, gente. Au revoir ;-D

  18. Anita = Ana Emília
    *tóin*
    😀

  19. “O teste aponta o que aconteceu no dia do teste, na hora do teste. E só! Já parou pra pensar, Anita, como tinha sido seu dia antes de fazer o teste? Com certeza os dias anteriores, o dia em si, os acontecimentos e os teus sentimentos foram pano de fundo pro momento do teste. De qualquer forma, o resultado (se avaliado por um profissional coerente) foi só um resultado, comparado com outros resultados, com observações e até impressões sobre teu comportamento NAQUELE MOMENTO”…Bom, se é o momento, se é o que aconteceu no dia Patrícia, a validade do teste, do alto da minha condição de leigo me parece bastante limitada, inclusive para dar o diagnóstico que deram para uma amiga minha de “bipolaridade”. Sim, diagnóstico, não índicios! Pior ainda, se foi só para o dia (ou os dias que antecederam o teste) não para ser exato quanto o aproveitamento ou não do candidato na vaga…se foi aprovado, FOI O DIA, se não foi, FOI O DIA IGUALMENTE. Logo, é um instrumento de avaliação bem mais limitado que uma prova de matemática ou português. Tá, sei, essas referidas provas não medem (medem???) o aproveitamento da pessoa no cargo. Sendo limitado como me parece ser, não deveriam ser tão decisivos assim, mesmo aliados à entrevistas. Histórico profissional e parecer de antigos chefes valem muito mais (e ainda sim se o ex-chefe era “amigo” ou “inimigo” nunca será exato o suficiente)! Então……

  20. Jumeu, é verdade. A validade do teste é limitada. Por isso, “Um teste é utilizado JUNTO A OUTRAS formas de investigação para ajudar a identificar características das pessoas. Um bom psicólogo sabe que um teste aponta umas poucas dimensões de um indivíduo (SER TÃO COMPLEXO) e aponta em um certo contexto, certo espaço, certo tempo. O teste aponta o que aconteceu no dia do teste, na hora do teste. E só”! É isso mesmo. Utiliza-se o teste + entrevistas (muitas, de preferência) + outras formas de observação (pode ser o histórico profissional, pode ser parecer de antigos chefes. No caso da tua amiga, pode ser relato de amigos e família, pode ser a avaliação de outros profissionais: médicos, assistentes sociais, etc). Um teste como o Zulliger (teste projetivo) dá indícios. E indícios são indícios. Com os indícios a gente investiga pra corroborar (ou não) essas características que aparecem. O que o psicólogo é formado para fazer (ou deveria ser formado para fazer) é um trabalho investigativo: observar, observar, observar, observar, dividir resultados com outros profissionais (inclusive de outras áreas: multidisciplinaridade), observar, observar, estudar muuuuuuuuuuuito, estudar, observar. O cara que faz isso tem mais chances de realizar um diagnóstico adequado. Trabalhar com o mundo interno das pessoas não é simples, não é fácil e não há um manual de instruções. Há critérios e a gente estuda muito, observa muito, divide muito a experiência com profissionais mais experientes e vividos. Então, se a tua amiga foi dianosticada a partir de um único teste: estranhe! Psicólogo também é gente e também erra. A ideia de que todo psicólogo é bom é falsa. Não posso falar do psicólogo em questão porque não sei se ele utilizou só um teste para avaliar tua amiga. Estranho. Ele pode ter realizado entrevistas associadas a outros métodos. Talvez já tivesse um parecer de outro profissional, talvez isso, talvez aquilo. Aí entramos no campo da imaginação. Mas, estás certo. Um teste é construído para medir um certo constructo (um certo fenônemo, uma certa característica), ele é validado com um grande número de pessoas (para se ter certeza que ele mede realmente o que se propõe a medir e para ter representatividade), existem critérios rígidos para a construção do teste (fundamentação teórica, experiência empírica, entre outros), mas, enfim, é um teste. É como uma foto do momento. Então, com outros instrumentos de observação, o teste ajuda a compor uma situação, dentro de um contexto que também é observado, etc e tal. Mas, Jumeu, bons profissionais de recrutamento e seleção sabem disso e usam o teste e tudo o mais que dispuserem para achar seus candidatos.
    Essa é uma conversa longa, poderíamos gastar mundos de caracteres aqui. Valorizaríamos os testes e maldizeríamos os testes.. Entretanto, é a partir desse tipo de diálogo que a gente pode pensar além, não é?
    E, sim, repito: olhando de um certo ponto, testes (como tudo na vida, inclusive a gente) têm limites.
    Bom dia.

  21. Obrigado pelo retorno Patrícia. Hoje pela manhã fui submetido à alguns testes + conversa em grupo para um cargo numa prefeitura e as psicólogas informaram que podem inclusive nos convocar para mais testes e conversas, entrevistas para dirimir todas as dúvidas que elas puderem dirimir sobre nós, o que achei bastante positivo, pois na minha opinião de leigo a maneira como estão procedendo irá diminuir sobremaneira as chances de “erros” ou “injustiças”, não eliminará completamente porque o psicológo também é humano como dizes, mas vejo bastante profissionalismo no proceder delas. Dessa forma, continuamos caminhando para fazer um mundo melhor. Certamente, há milênios a humanidade busca melhorar-se e já fez muito, há pouco mais de um século a maior parte de nós aqui no Brasil achava normal manter pessoas cativas porque eram “negras” e com a legitimação de algumas instituições ainda fortes neste país. Hoje, quando uma estudante de direito em São Paulo expôs uma opinião cujo parecer era semelhante ao de feitores e barões do café do século XIX sobre pessoas negras, mas no caso atual, sobre pessoas nascidas na região nordeste do Brasil por ocasião das eleições 2010, a sociedade reagiu no ato! Evoluímos, não? Estamos neste mundo para caminhar, adiantar-se um pouco que seja….agora vou esperar a minha “Romieta” que logo deve estar em casa! Uma boa tarde, um abraço!

  22. Oi, entrei no site tb por acaso e quis tentar contribuir um pouco.
    Bom, todo teste psicológico deve ser contextualizado, o teste é uma ferramenta da avaliação psicológica, mas a avaliação é um processo mais amplo. O teste deve ser também validado para a população no qual será aplicado. Testes são interpretações de amostras de comportamento, são inferências com base em constructos que se validam pela estatística, por isso existe uma margem de erro aceitável para cada teste.
    Mesmo dentro da psicologia existem várias vertentes que entendem de forma diferente o teste.
    O psicólogo deve entender que as críticas feitas à sua profissão partem de determinantes históricos e é claro de uma relação individual com esses fatores, mas que contaram com a contribuição da própria psicologia a qual por muito tempo serviu à elite, a marginalização, a patologização e outros mais.
    Estamos buscando melhorar, o problema é que também fazemos parte dessa sociedade, o que signiica que ainda temos formações acríticas e atuações técnicistas, tanto por motivos acadêmicos quanto por demanda das instituições, das relações interdisciplinares, das políticas que em vários contextos obriga o profissional a ter que escolher por sua sobrevivência.
    Obrigada, espero ter contribuído em algo.

  23. Sras e Srs,
    Como em qualquer profissão a manifestação dos pretensos psicólogos aqui configura “proteção de mercado”. Sim.. é proteger informação para não contaminar resultados de testes…
    Economistas não tem um vocabulário próprio tb ? E os advogados ?? rsrsr
    Com relação a alegação de propriedade intelectual, somente o PROPRIETÁRIO ou procurador legal podem se manifestar…
    Vale lembrar que tais testes são constantemente avaliados por métodos estatísticos e divulgar resultados ou interpretações “viciam” os dados.. E são estudos de loooongo prazo pq exigem amostragem grande.
    São testes validos para dizer se uma pessoa é apropriada para um cargo ? Qual o índice de acerto? Pois é.. Aguardem as respostas pois existem milhares de pessoas nas cadeiras de psicologia tentado obter essas respostas. Houveram e haverão decisões erradas ? COM CERTEZA!.. O mundo não é justo , nem exato… Não se deixem abater por esse tipo de avaliação. Não levem essas avaliações como um carimbo de incompetência… Cada pessoa é um “Universo” e é muito pretenciosa a tentativa de classificar ou estereotipar cada um. Mas é da natureza humana tentar, explicar, controlar, classificar e prever qualquer fenomeno natural ou organismo… Uma compulsão esquizofrênica eu diria…
    Eu tento resolver essa questão dos testes psicológicos com QI.. (Quem Indica mesmo).. Se vc tem um diretor ou VP na empresa que QUER te contratar não tem psicólogo, RH e teste que vá mudar esse destino. rsrsrsrs

  24. Cara Ana Emília. É direito seu pedir uma entrevista devolutiva para saber porque vc não foi aprovada e o que deu no seu teste. Acho que isso seria interessante para aumentar suas chances de passar em outra seleção, independente do tipo de avaliação que seja aplicada. Acho que pode ser bom também para vc não ficar tão decepcionada com a Psicologia….

    • Cara Lúcia, esta hst já tem anos. Realmente na ocasião, eu fiquei chateada, mas hoje em dia, pouco me importa o que elas viram ou não no meu teste. Aliás, não fui a única a ficar com uma impressão péssima da equipe de psicólogas que seleciona para o SEBRAE-RS. Elas são mal educadas, tratam os candidatos sem qualquer respeito.

  25. Se sua mãe é psicóloga, então você no mínimo deveria saber que este teste tem validade e tem razão de ser para tal e que o que você está fazendo neste blog é crime. Saugiro também que apage e não o faça mais, pois será denunciado. Se você não passou quem o avaliou claramente tem motivos pra isso, até porque ninguém é avaliado só por um único teste. Tem entrevista, dinâmicas de grupo, testes psicológicos que avaliam sua personalidade e outros que avaliam habilidades e desempenho, entrte outras coisas, bem como a observação. Pensa muito bem antes de criar um tópico como esse ok? Issoé crime!

  26. Apagar por que?

    Já percebi que a maioria dos psicólogos fez o curso para resolver problemas próprios e não os conseguiu resolver.

    Crime é o que fazem com candidatos excelentes a certos empregos que são barrados por causa desse teste de Zulliger que sozinho não diz coisa alguma.

    Eu vejo o que quiser nessas figuras idiotas. Sei que o examinador também não vê o que deveria e, muitas vezes, reprova um para ajudar o apadrinhado…

    Abraço proces!

  27. Há muito aprendi que sobre o que não se conhece não devemos emitir parecer, tampouco responsabilizar um instrumento por não ter alcançado nosso objetivo.Podem ser tantos fatores, inclusive o seu pefil estar muito acima do cargo proposto e aí com certeza a frustração viria em pouquíssimo tempo. Você parou para pensar nessa possibliidade? Seleção é adequar as funções ao perfil do indivíduo, para que nem ele nem a organização percam tempo, Há muito, fui psicóloga de seleção de uma multinacional, tantas e tantas vezes para um cargo bem simples haviam excelentes candidatos, mas aprová-los seria o maior erro, pois não eram pessoas erradas, eram posições incompatíveis.Em Zulliger Teste por exemplo, num ítem muito importante avalia-se Ambição X Capacidade, as vezes pessoas altamente capazes nao tem ambição, ou vice-versa. A ambição nesse caso seria o cargo, e a capacidade o arsenal de personalidade que a pessoa dispõe para enfrentar seus desafios. Quando isso não tá balanceado também gera problemas em curto prazo.São muitas as possibiiidades para uma não aprovação numa seleção profissional, mas a gente precisa arrumar um responsável para acalmar a nossa mente , não é assim em tudo?
    abraços
    cristina franco
    cristinafranco@gmail.com

  28. Veces tao vendo como é, de uns 10 psicologos apenas 3 sao educados. Isso esta sendo um teste para estes profissionais, inseguros, que ameaçam ao serem os seus jogos ameaçados. Nao gostaria de ser avaliado por uns e outro aqui, dado o seu nivel de mal educacao. Eu sou concurseiro da area de Direito e só falo o que vejo, tem uns Promotores aqui no meu estado que nao passaram nos referidos testes, entrarar na base da decisao judicial, e tem um Defensor Publico que na epoca nao passou pra Delegado de Policia Federal e algum tempo depois tambem ganhou na justiça mas nao queria mais pois ja tinha coisa melhor. Bem só sei que no primeiro caso, os proprios colegas em “boca miuda” brincam que os caras sao “os doidos que nao passaram no psicoteste” apesar de as notas deles terem sido altíssimas, é muito estranhos mesmo, só os nobres psicologos (educados) para entender e tentar nos acalmar num momento tao ruim como o caso de uma reprovacao.

  29. Colegas, explicar ciência para leigo demanda algum tempo. Não é numa postagem num blog que dará conta de esclarecer o que um psicólogo passa horas e horas estudando e pesquisando. Para quem tem dúvida sobre a validade do teste psicológico, é só passar cinco anos cursando psicologia e se concluído o curso estudar mais algumas horas o teste Zulliger, assim, entenderá os princípios científicos norteadores desse instrumento psicológico. A construção de um teste psicológico e a avaliação sobre a sua validação é fundamentada na psicometria e entender psicometria demanda muito estudo, portanto, um leigo pode não entender essa questão. O que para o cientista, para pesquisador, para o estudioso, para o psicólogo é compreensivo. O teste psicológico é um dos instrumentos da avaliação psicológica. Existem outros instrumentos. Essas postagens por exemplo trazem muitas informações sobre quem está escrevendo. E pelos comentários parecem que os resultados dos testes estavam bem de acordo com o material produzido por esses indivíduos.

    Como tem estudioso da área do Direito que afirma ter sido reprovado no teste psicológico Zulliger, é de conhecimento então desse profissional que se ele se sente lesado, que então, pode recorrer aos remédios jurídicos para curá-lo.

    Outra questão é a construção e validação de um teste psicológico demanda um processo longo de estudo e sendo um instrumento científico está ai para ser experimentado e testado, portanto os questionamentos são bem aceitos, se de forma correta e por pessoas capacitadas. Se for comprovado erros, o Conselho Federal de Psicologia o invalida e novos estudos terão que comprovar a sua eficácia.

    Colegas, mas cabe salientar que não precisam acreditar no teste psicológico. A crença é para religião, para a telogia e não para o mundo científico. Na ciência não cabe a crença.

    Abraço,

    BELO
    E-mail: belo.lbo@hotmail.com

  30. Colegas, explicar ciência para leigo demanda algum tempo. Não é numa postagem num blog que dará conta de esclarecer o que um psicólogo passa horas e horas estudando e pesquisando. Para quem tem dúvida sobre a validade do teste psicológico, é só passar cinco anos cursando psicologia e se concluído o curso estudar mais algumas horas o teste Zulliger, assim, entenderá os princípios científicos norteadores desse instrumento psicológico.
    A construção de um teste psicológico e a avaliação sobre a sua validação é fundamentada na psicometria e entender psicometria demanda muito estudo, portanto, um leigo pode não entender essa questão, o que para o cientista, para pesquisador, para o estudioso, para o psicólogo é compreensivo.
    O teste psicológico é um dos instrumentos da avaliação psicológica. Existem outros instrumentos. Essas postagens por exemplo trazem muitas informações sobre quem está escrevendo. E pelos comentários parecem que os resultados dos testes estavam bem de acordo com o material produzido por esses indivíduos.

    Como tem estudioso da área do Direito que afirma ter sido reprovado no teste psicológico Zulliger, é de conhecimento então desse profissional que se ele se sente lesado, que então, pode recorrer aos remédios jurídicos para curá-lo. O fato de algumas pessoas recorrerem a justiça e os magistrados desconsiderarem o resultado da testagem não invalida o teste. Muitos bons advogados fazem fazem dos crimes dolosos crimes culposos. Com isso muitos réus foram liberados das penalidades mais gravosas. No entanto, o próprio réu tem conhecimento do “teatro” instalado, que o jurista vai dizer que é resultado da teoria da argumentação jurídica. Por mais que a sociedade discorde do resultado do julgamento, que o criminoso seja liberado, vai ter que conviver com essa questão, pois valeu a aplicação da ciência jurídica.

    Outra questão é que a construção e validação de um teste psicológico demanda um processo longo de estudo, pesquisa e experimentação; sendo um instrumento científico está ai para ser experimentado e testado, portanto, todos questionamentos são bem aceitos, se de forma correta, por pessoas capacitadas. Se for comprovado erros, o Conselho Federal de Psicologia o invalida e novos estudos terão que comprovar a sua eficácia. A quem se sente prejudicado com o resultado dos testes psicológicos pode contratar um perito (psicólogo) para avaliar se houve ou não erro de aplicação e fazer as considerações necessárias. Se houver erro de aplicação, o profissional será responsabilizado.

    Colegas, mas cabe salientar que o teste psicológico sobreviverá as crenças, mesmo que não creiamos na sua eficiência, ele continuará valendo, até que algum estudo o prove a sua ineficiência. A crença é para religião, para a teologia e não para o mundo científico. Na ciência não cabe a crença. O processo de comprovação científica obedece outro critério.

    Abraço,

    BELO
    Luiz Belo de Oliveira
    Psicólogo – CRP 07/7487
    E-mail: belo.lbo@hotmail.com

  31. Desculpem-me: digitei errado o meu CRP. O correto é CRP 08/07487

  32. amigo pisicologo deveriamos dar mais crédito a astrologia,e a parapsicologia que muitos dizem ser uma ciência.o que eu entendo como ciencia é aquilo que pode ser provado por experimentos,em laboratórios.conheço muitas pessoas que foram aprovados em testes pisicológicos que são verdadeiros malucos,violentos e pervessos.

  33. Eu lutei muito na vida,começei em 1988 na escola de aprendizes marinheiro-Marinha do brasil…Já passei fome,igualmente a alguns Brasileiros.E quando pensei que tinha chegado em um lugar,vi todos os meus sonhos indo embora,pois não passei neste teste.
    Fico me perguntando o que faço agora?.Pois não sei fazer outra coisa e como já tenho 43 anos,será que terei que começar novamente,em uma estrada mais dura.Pois agora o sonho,passa.
    Sou funcionário da Transpetro-Petrobras.Cheguei ao cargo de Oficial de Máquinas,passei em uma escola de nivel superior-militar.E como iniciei como marinheiro.Putz…Lutei muito,mas na hora do exame psicológico,descobri que apenas posso ser marinheiro.
    Que pena que alguns profissionais estudam tanto e se reservam a nos conhecer por manchas,que pessoas a muito tempo,criou.
    Parabéns! Quer dizer se eu fizer um traço torto,por não saber desenhar.Se eu olhar um orgão genital em uma mancha,serei alguem que não pode ser lider.Se eu ver besouro e não touro,eu posso ser um psicopata.
    Fico pensando,coitados dos ginecologistas,urologistas,profissionais que trabalham com cads,pois não conseguem trabalhar em uma prancheta….
    Parabéns psicólogos,(alguns),que se prestam apenas a olharem respostas feitas por alguem que nem em sua mesa se sentam…

  34. Como é bom ver pessoas qu’acham que sabem muito se passarem por ignorantes e outras mais que dizem ter liberdade d’expressão s’expressarem mal e não quererem ser repreendidas. Essa humanidade rende muito mesmo… ah, primatas alucinados! Amemo-nos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s