O ferrolho da vida

Por Ana E

Ferrolho? Eu nunca tinha ouvido essa palavra. Foi Anita quem me ensinou seu significado. A princípio achei que fosse um parafuso, tarugo ou algo do gênero. Não vou seguir a tendência contemporânea de colocar as definições dos dicionários, usada por autores que admiro inclusive, para manter a pureza do termo. A pureza que as crianças outorgam ao vernáculo.

Tu pega
. E saio eu correndo atrás de um bando de crianças de 3 anos numa quadra de futebol sintético. Quando estava a milímetros de alcançar a super poderosa Lindinha, um de seus muitos personagens favoritos, ela grudou numa trave e anunciou: ferrolho! ferrolho!

Em questão de segundos, todas as crianças se sentiram protegidas pelo grito entoado e fizeram o mesmo. Ferrolho é o pique; na minha época pré-combinado antes da brincadeira. Achei muito engraçado… ferrolho. Hoje a palavra está completamente incorporada ao meu vocabulário.

Ontem à tarde, em uma chuvosa tarde de carnaval, lia sobre a vida de Simone de Beauvoir. Quando percebeu que estava se anulando em relação ao namorado, amante, amigo e ídolo Jean Paul Sartre, se forçou a uma maratona de emancipação: foi morar em Marseille para lecionar, deixando-o em Paris e lá organizou uma série de atividades e explorações turísticas que lhe ocupavam quase todo seu tempo livre. Chegava a caminhar 40 quilômetros por dia. Com esta rotina, durante um ano se reestruturou e aprendeu a ser auto-suficiente. Percebeu que sobrevivia sem a presença inebriante de sua paixão.

Mas, será que precisamos nos afastar de nosso ferrolho para nos fortalecer e não nos anularmos? Às vezes quando abraço minha família – marido e filha – sinto uma segurança tão grande. Anita gosta de falar: juntos, sorrindo. Como se temesse que algo pudesse nos separar. Nesses momentos é como se a minha vida fosse um pique e que nada, nem uma guerra nuclear, pudesse me fazer desacreditar nessa magia.

Anúncios

2 Respostas para “O ferrolho da vida

  1. Amei o texto! Lindo! Um texto rico, sutil e ao mesmo tempo mto profundo e de uma verdade magnifica.
    Sem palavras, bravo!

  2. Tens uma delicadeza ímpar em teu texto. Achei por acaso e me apaixonei pelos posts. Voltarei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s